10 coisas que a leitura acrescenta nas nossas vidas



    Hi people! Esses dias passei por uma situação um tanto incômoda na escola. Eu estava investigando se a capa do meu livro Convergente (Veronica Roth) que eu tinha emprestado estava em boas condições (sou dessas u.u) quando um professor chegou e quis ver o livro e com desprezo falou que não lia porque os livros não tinham nada a acrescentar na vida dele. Como eu sou uma boa aluna e pessoa maravilhosa (não) eu apenas olhei para ele com minha cara de :))))))))))))))))))))))))))))) e guardei o livro. Mas com as más experiências vêm as boas inspirações, esse momento me deu a ideia de fazer uma lista com 10 coisas que a leitura acrescenta na vida das pessoas (Com quotes que amo ♥). Enjoy :)
  • Aumento do conhecimento de mundo (1);
"Existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores do que outros. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto limitado. (...)" A Culpa é das Estrelas, John Green.
"Não se via gente, apenas uniformes e símbolos." Morte sobre os soldados nazistas, em A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak.


  • Melhora do vocabulário (2);
"26 amigos para quem contar minha história. 26 letras são tudo que eu preciso para criar oceanos e ecossistemas. Posso combiná-los para formar planetas e sistemas solares. Posso usar letras para construir arranha-céus e metrópoles cheias de gente, lugares, coisas e ideias que são mais reais que essas quatro paredes. Não preciso de nada além de palavras para viver. Sem elas eu não existiria. Porque essas palavras que escrevo são a única prova de que ainda estou viva." Destrua-me, Tahereh Mafi.

  • Ampliação da percepção de detalhes (3);
"Quando penso em minha esposa, penso sempre em sua cabeça. No formato dela, em primeiro lugar. Quando nos conhecemos, foi na parte de trás da cabeça que eu reparei, e havia algo adorável nela, em seus ângulos. Como um grão de milho duro e reluzente, ou um fóssil no leito de um rio. Era o que os vitorianos chamariam de uma cabeça belamente formada. Dava para imaginar o crânio com bastante facilidade. Eu reconheceria sua cabeça em qualquer lugar. E o que havia dentro dela. Também penso nisso: sua mente. Seu cérebro, todas aquelas espirais, e seus pensamentos disparando por essas espirais como centopeias rápidas e frenéticas. Como uma criança, eu me imagino abrindo seu crânio, desenrolando seu cérebro e vasculhandoo, tentando capturar e entender seus pensamentos. No que você está pensando, Amy? A pergunta que eu fiz com maior frequência durante nosso casamento, embora não em voz alta, não à pessoa que poderia responder. Suponho que essas indagações pairem como nuvens negras sobre todos os casamentos: No que você está pensando? Como está se sentindo? Quem é você? O que fizemos um ao outro? O que iremos fazer?" Garota Exemplar, Gillian Flynn.

  • Maior facilidade de entender os pensamentos das outras pessoas (4);
"Aos 12, ela já havia descoberto os espaços vazios que cresciam entre as pessoas." Jardim de Inverno, Kristin Hannah.
"Então, esta é a minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim." As Vantagens de Ser Invisível, Stephen Chbosky.

  •  Possibilidade de conhecer outros tipos de governos políticos, culturas e tradições (5);
"Não podemos ficar confinados a uma única maneira de pensar, e isso apavora nossos líderes. Isso significa que não podemos ser controlados. E significa também que, não importa o que eles façam, nós sempre causaremos problemas para eles." Divergente, Veronica Roth.

  • Fazer parte de um mundo que não existe (6);
"Ao ler um livro, nos sentimos psicologicamente parte da comunidade que protagoniza a história." Pesquisas Científicas.
 "Numa toca no chão vivia um hobbit. Não uma toca desagradável, suja e úmida, cheia de restos de minhocas e com cheiro de lodo; tampouco uma toca seca, vazia e arenosa, sem nada em que sentar ou o que comer: era a toca de um hobbit, e isso quer dizer conforto." O Hobbit, J.R.R. Tolkien.

  • Conhecer ou pelo menos ter noção de lugares que existem e você nunca visitou (7);
"A Narrow Street passava por Limehouse, entre as docas ao lado do rio e os pardieiros amontoados a oeste em direção a Whitechapel. Era bastante estreita, repleta de armazéns e construções assimétricas de madeira. (...) Will gostava de Limehouse, gostava da sensação de estar na beira do mundo, onde os navios saíam diariamente para portos tão distantes que era difícil imaginá-los." Descrição da área próxima ao rio Tâmisa, em Londres, em 1878. Anjo Mecânico, Cassandra Clare.
  • Incentivar a sua imaginação a visualizar momentos, pessoas e lugares (8);
"Quando chegamos ao fim do túnel, Sam deu um grito muito divertido, e foi isso. Chegamos ao centro. As luzes nos prédios e todo o resto eram maravilhosos. Sam se sentou e começou a rir. Patrick também riu. Eu comecei a rir. E naquele momento eu seria capaz de jurar que éramos infinitos." As Vantagens de Ser Invisível, Stephen Chbosky.

  • Aprender com os erros dos personagens (9);
"Confiança. É como pôr uma lâmina na mão de alguém e colocar a ponta contra o próprio coração." As Crônicas de Bane, Cassandra Clare.
"Não sabem o que se passa na vida de ninguém, a não ser na de vocês. E quando estragam parte da vida de uma pessoa, não estão estragando apenas aquela parte. Infelizmente, não dá pra ser tão seletivo. Quando você estraga uma parte da vida de alguém, você estraga a vida inteira da pessoa. Tudo... é afetado." Os 13 porquês, Jay Asher. 

  • Usar suas emoções (10);
"Quero tudo com você, América. Quero os feriados e os aniversários, as épocas corridas e os finais de semana preguiçosos. Quero manchas feitas por dedos sujos de creme de amendoim na minha mesa de trabalho. Quero piadas internas, brigas e todo o resto. Quero uma vida com você." Maxon para America no livro A Escolha, Kiera Cass.
"E agora, finalmente, eu estou livre e eu finalmente posso te dizer, sem medo do perigo a você, tudo que eu sinto no meu coração. Você não é último sonho da minha alma. Você é o primeiro sonho, o único sonho que eu não fui capaz de me impedir de sonhar. Você é o primeiro sonho da minha alma, e desse sonho, eu espero que venham todos os outros sonhos, que valham uma vida inteira." Will para Tessa, em Princesa Mecânica, Cassandra Clare.

Enfim, espero que tenham gostado e se emocionado comigo <3 asuhsauhsa. Porque afinal, a vida não é só de cálculos.
"A vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal. E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza." O Lado Bom da Vida, Matthew Quick.











2 comentários:

  1. A M E I. Esses professores que tem essa mania ridícula de criticar os livros que a gente lê. Ora mais! Pelo menos a gente lê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hsausahuashuash SIM. E o pior: quando nem sabem do que se trata o livro e já desprezam de cara. --' Respeito é ótimo.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.