Sobre "Se eu Ficar"

    Olá pessoas, como vão? Eu estava bem, até assistir esse filme.


Estreia Se Eu Ficar, 04.09.14

    Na estreia de A Culpa é das Estrelas, passou o trailer de Se Eu Ficar. De cara me apaixonei pelos atores, história e músicas, e quando vi que era de um livro, eu fui logo atrás de lê-lo. Eu li esse livro em questão de horas, além de ser muito legal, engraçado, bem escrito, com personagens maravilhosos, me fez sofrer que nem uma desgraçada. 


Foto promocional do filme

    Quinta-feira (04.09.14) foi a estreia do filme aqui no Brasil e eu tive que ir. Gente. Está tão parecido com o livro, que me fez chorar mais do que quando li. Me lembrou muito de uma série que gosto, que fala sobre jovens e um acidente, The Crash.


Foto promocional do filme

    A história fala sobre a vida de Mia (Chloë Grace Moretz), uma adolescente que se sente uma alienígena porque não tem nada a ver com a sua família. Seus pais eram rockeiros, seu irmão, uma criança, já toca bateria. Ela cresceu nesse meio, mas acabou se apaixonando por violoncelo e música clássica. Como se já não bastasse isso tudo, um menino supeeeeer interessante, Adam (Jamie Blackley), vocalista de uma banda de rock da sua escola se apaixona por ela e eles começam a ter um relacionamento (MELHOR CASAL ♥). Os personagens são muito legais, divertidos. Sua melhor amiga, Kim (Liana Liberato), é a pessoa mais legal de todo o mundo, morro de rir dela. O melhor (QUE DEPOIS SE TORNA PIOR) de tudo é que assistindo, nós pensamos conhecer aquelas pessoas, parece que são nossos parentes. 
Foto promocional do filme

No começo, Mia e sua família sofrem um acidente de carro muito feio, Mia acorda e se vê fora de seu corpo, como se fosse um fantasma. Sua família e ela são levados para o hospital e ao longo do filme, Mia tenta descobrir e decidir se vai ficar ou se vai morrer. O filme é uma tortura tão grande, chega dói. Sempre que acontece alguma coisa ruim no presente, vemos momentos bons da família e amigos no passado. A gente sente tanto, como se estivéssemos lá, na sala de espera do hospital. 


Foto promocional do filme

É um drama lindo, emocionante, triste e feliz. Eu recomendo para todos os gostos :). Pra quem ainda não viu, o trailer:



CHOREM, EU NÃO MEREÇO SOFRER SOZINHA.




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.